pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Memórias da conservação das tartarugas marinhas no Brasil

26/09/2017 - Na 11ª Primavera dos Museus, o TAMAR juntou passado, presente e futuro. Leia mais. ↓

Memórias da conservação das tartarugas marinhas no Brasil

Oficina de estamparia

De 18 a 24 de setembro, a participação do TAMAR na 11ª Primavera dos Museus contou com a presença de mais de 5 mil pessoas em Praia do Forte-BA, Aracaju-SE, Vitória-ES, Ubatuba-SP e Florianópolis-SC. Os Museus do Projeto TAMAR ou Museus da Tartaruga Marinha apresentaram com ciência, conservação e cultura um trabalho de 35 anos com o patrocínio da Petrobras para proteger e pesquisar esses quelônios ameaçados de extinção no país.

O primeiro Museu do TAMAR nasceu em 1982, na Praia do Forte-BA. Junto com a base de pesquisa, ocupa até hoje uma área total de dez mil metros quadrados, cedida pela Marinha do Brasil/Comando do IIº Distrito Naval, no entorno do farol Garcia D’Ávila. Com o de Florianópolis, está entre os 5 museus mais visitados do Brasil em suas respectivas regiões, de acordo com o IBRAM.

Com o tema deste ano, Museus e suas memórias, a 11ª Primavera incentivou a valorização dos patrimônios dos museus, que se constituem não apenas de edifícios e acervos, mas também de memórias e histórias, cuja extroversão se dá por meio do trabalho museológico, como as exposições e as interações com o público.

Praia do Forte-BA - A programação da 11ª Primavera dos Museus teve oficina de estamparia com Janderson Bispo dos Santos, profissional que veio diretamente da Confecção do TAMAR em Pirambu-SE para ensinar como se faz uma estampa de camiseta em silk. Desde que os primeiros pesquisadores do TAMAR perceberam a força de uma estampa de camiseta na divulgação das mensagens de conservação das tartarugas marinhas, duas confecções foram criadas: Regência-ES (1990) e Pirambu-SE (1995). Além de gerarem alternativas de renda para as famílias locais, contribuem com as ações de proteção e pesquisa, produzindo peças originais e de qualidade, 100% brasileiras. Os visitantes, os Tamarzinhos e alguns funcionários interessados curtiram fazer suas próprias estampas, levaram camisetas lisas ou ganharam pedaços de malha para estampar. Até hoje, as camisetas do TAMAR são importantes na geração de recursos e alternativa de renda para as famílias das comunidades.

No espaço infantil, a exposição "TAMAR 35 anos de histórias para contar" mostrou uma linha do tempo do surgimento das Confecções do TAMAR e todo o ciclo socioprodutivo que se criou e funciona até hoje aliado à conservação das tartarugas marinhas. Cerca de 40 crianças do grupo Capoeira Esporão Infantil da Praia do Forte, comandado pelo professor Kiko, fizeram uma roda que envolveu turistas e comunidade com a ginga e a música. As 60 crianças da Escolinha do TAMAR Arembepe-BA apresentaram o já tradicional  Tata Meu Boi, uma adaptação do Bumba Meu Boi ao universo das tartarugas marinhas. 

Florianópolis-SC - A 11º Primavera dos Museus no TAMAR teve exposição fotográfica com importantes momentos na história da conservação das tartarugas marinhas no Brasil. Os visitantes puderam saber um pouco mais sobre o trabalho do TAMAR e a parceria de 35 anos com a Petrobras, que gera frutos até hoje. Todos os dias, as visitas guiadas tiveram informações sobre a conservação das tartarugas e as principais descobertas e resultados do TAMAR, e nos finais de semana as crianças puderam interagir com as tartarugas, participando da Hora do Banho e da alimentação interativa, auxiliando o tratador. Uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) capturada em rede de pesca e trazida pelos próprios pescadores ao TAMAR foi solta com a presença de cerca de 400 visitantes, moradores da comunidade e turistas. Duas gincanas ambientais tiveram a presença de 40 crianças, que adoraram essa forma de aprender um pouco mais sobre a conservação.

Ubatuba-SP - A exposição fotográfica "Linha do tempo: a história do Projeto TAMAR" trouxe imagens e relatos marcantes dos 35 anos de trabalho com o patrocínio da Petrobras e da primeira geração de tartarugas marinhas de sobrenome Tamar. A exibição diária do documentário "Nossos sonhos não envelhecem" mostrou imagens históricas do início do Projeto, contando um pouco das ações desenvolvidas e das pessoas que ajudaram a fortalecer a conservação das tartarugas marinhas no país. As visitas guiadas proporcionaram aos visitantes saber mais e tirar dúvidas sobre as tartarugas marinhas e o trabalho que o TAMAR faz, como todos podem e devem fazer a sua parte e colaborar. 

Vitória-ES - De 18 a 22/09, os 18 grupos e escolas que participaram da 11ª Primavera dos Museus no TAMAR conferiram filmes do histórico institucional do Projeto TAMAR e da história dos carebeiros do Rio Doce. No dia 23/09, uma visita especial de um grupo de 101 pessoas em dois horários distintos (pela manhã e pela tarde). O atendimento do grupo foi direcionado para 11ª Primavera dos Museus, com vídeos históricos e bate-papo. A exposição fotográfica "BAÚ DO TAMAR" revelou um histórico socioambiental e cultural realizado pelo TAMAR na Foz do Rio Doce.   

Aracaju-SE - Na 11ª Primavera dos Museus do Oceanário de Aracaju, a Inauguração da exposição fotográfica "O Tamar Aracaju e a Conservação das Tartarugas Marinhas", que ilustra primeiros momentos do TAMAR na cidade, desde a sua construção, a implementação dos lagos, até os dias de hoje. Resgate das informações sobre o processo de mudança da área. Teve também uma sessão de curtas mostrando o início do TAMAR no Brasil e o que faz para cumprir a missão de proteger e pesquisar as tartarugas marinhas no país. Cerca de 2500 pessoas visitaram o Oceanário durante a 11ª Primavera dos Museus, entre estudantes, moradores locais e turistas.

Tartaruga de couro ou gigante

Florianópolis - SC

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras