pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Alimentos doados ajudam famílias de pescadores em Pirambu-SE

16/05/2017 - Arrecadação de alimentos no evento de 15 anos do TAMAR Aracaju com Diogo Nogueira foi um sucesso! O TAMAR agradece a todos que tornaram esta ação possível! Leia mais. ↓

Alimentos doados ajudam famílias de pescadores em Pirambu-SE

A galera que botou a mão na massa com o Padre João

A Instrução Normativa nº 14, do MMA, de 14 de outubro de 2004, proíbe a pesca do camarão próxima à costa, entre o norte da Bahia e a divisa de Alagoas e Pernambuco, em dois períodos de 45 dias: de 01 de dezembro a 15 de janeiro, época de pico da temporada reprodutiva da tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea), e de 01 de abril a 15 de maio. Para ajudar 120 famílias e pescadores cadastrados na Pastoral do munício de Pirambu, o TAMAR arrecadou uma tonelada de alimentos no evento de comemoração de 15 anos do Oceanário de Aracaju, com apresentação de Diogo Nogueira (28/04). Doados para a Casa Paroquial Nossa Senhora de Lourdes, os alimentos serão distribuídos pelo Padre Giambattista Giomo (Padre João) e a sua equipe. “Queremos compartilhar este agradecimento com todos que vieram aos nossos eventos e trouxeram alimentos, tornando isto possível”, diz César Coelho, analista ambiental do Centro Tamar/ICMBio.

“São importantes as ações que aproximam as comunidades do nosso dever de proteger a biodiversidade. Desde 2016, passamos a convidar o público a participar dessa doação e já arrecadamos mais de três toneladas, que foram destinadas para comunidades do sertão e da região costeira de Sergipe. Para cuidar das tartarugas é preciso cuidar das pessoas, ver o público que veio comemorar colaborando com essas ações sociais e de conservação é um momento emocionante, significa que nossa mensagem está sendo ouvida”, diz César Coelho, que faz parte do grupo que fundou o Projeto TAMAR nos anos 80.

Inclusão social e geração de renda

Em Sergipe, o Projeto TAMAR atua desde 1982, ano de criação de uma das três primeiras bases de pesquisa no litoral brasileiro, em Pirambu, devido a sua importância como área de reprodução de tartarugas marinhas. No município, são realizadas diariamente ações de conservação sem interrupção, ao longo de 35 anos, como proteção dos ninhos, liberação de filhotes, acompanhamento de fêmeas matrizes e diversas atividades de educação ambiental na praia e no Clubino da Tartaruga, espaço aberto à comunidade. Atualmente, três bases de conservação e pesquisa ficam no estado de Sergipe: Abaís, Pirambu e Ponta dos Mangues, que juntas protegem o litoral sergipano, e um centro de visitantes em Aracaju, que recebe mais de 160 mil pessoas por ano.

Desde o começo, o TAMAR inclui e conta com as comunidades em todo o trabalho de conservação e pesquisa, através de capacitação das pessoas, valorização da cultura local e da geração de emprego e renda. Em Sergipe, 64% de todos os empregos gerados pela Fundação Pró-Tamar estão concentrados na base de Pirambu. Os pescadores são contratados desde o início como tartartaugueiros e agentes locais, o grupo de bordado produz desde 1993, e a confecção de roupas de malhas, de onde saem as camisetas mais queridas do Brasil, funciona desde 1995. “Estamos felizes em continuar um trabalho que fez e ainda faz a diferença para as pessoas e para as tartarugas”, comemora Coelho.

O Projeto TAMAR começou nos anos 80 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, hoje o TAMAR é uma soma de esforços entre a Fundação Pró-TAMAR e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

Tartaruga de pente ou legítima

Ubatuba - SP

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras